Como anda o inglês do seu filho? Por que ele é tão importante?

inglês do seu filho
Aprender um novo idioma leva tempo e exige muita dedicação. Quando nós, adultos, estamos em um curso de inglês, é mais fácil ter noção da importância, do tempo e do investimento envolvidos nessa escolha.

Mas, e os nossos filhos, será que eles levam tão a sério quanto nós? A aprendizagem da língua inglesa pelos jovens é realmente significativa?
Para ajudar os pais a identificarem como anda o inglês do seu filho, listamos a seguir dicas de como fazer os alunos se interessarem pelo idioma e entenderem a importância do inglês em suas vidas. Confira!

Saiba por que o inglês é importante para o futuro dos estudantes

Ser fluente em inglês é fundamental em várias áreas da vida. Por exemplo, no segmento profissional, dominar o idioma é importante para se destacar no mercado de trabalho atual, pois o trabalhador bilíngue pode realizar viagens e se comunicar com parceiros e clientes de todo o mundo.

Uma pesquisa feita pela Robert Half, empresa líder mundial em recrutamento especializado, mostrou que dos 100 diretores de RH entrevistados, 80 afirmaram que ser fluente em inglês é determinante para assumir cargos mais próximos do topo hierárquico.
A pesquisa ganha mais embasamento se analisarmos ainda a diferença salarial entre profissionais que dominam o inglês e aqueles que não possuem o idioma fluente. Estima-se que o salário de um trabalhador bilíngue seja de 30 a 60% maior do que os monolíngues.

Diante desta realidade, é fundamental que o inglês do seu filho seja internalizado durante a fase escolar, facilitando, inclusive, o aprendizado de outros idiomas. Quando chegarem ao período de ingressar no mercado de trabalho, daqui há alguns anos, a fluência no inglês será ainda mais importante para os jovens, já que as conexões entre os povos serão cada vez maiores, bem como o processo de glocalização, que se refere a presença da dimensão local na produção de uma cultura global.
inglês do seu filho

Incentive o aprendizado de maneira prazerosa

Uma das principais reclamações dos professores de inglês é sobre o desinteresse de alguns alunos em sala de aula. Muitos deles, especialmente os adolescentes, se sentem “forçados” pelos pais para seguirem no curso de idiomas.

Encarar as aulas como uma obrigação é muito negativo para o aluno. Nestas situações, é comum o jovem evitar interagir com os colegas e se recusar a falar em inglês em público. O resultado disso pode ser uma aversão ao idioma.
Sendo assim, os pais devem estimular o filho a se interessar pelo inglês de maneira sútil, os conscientizando sobre a importância do desenvolvimento linguístico. De início, com os filhos mais novos, vale promover atividades com músicas ou desenhos em inglês e incentivar os pequenos a utilizarem o idioma para dialogar, mesmo que seja em situações simples, como falar o nome dos animais que estão emitindo sons na música.
Disponibilizar recursos, como brinquedos, para que a criança possa ter contato com o inglês também é interessante. Nessa fase do desenvolvimento da linguagem, segundo Piaget, as crianças aprimoram a fala de uma maneira mais egocêntrica, sem a intenção de se comunicar com o outro. Por isso, estimular o contato do seu filho com o inglês em ações rotineiras da infância pode ser muito efetivo para que ele adquira o aprendizado de maneira natural e agradável.
Com os mais velhos, o processo de incentivo pode começar com a apresentação de séries de TV, livros, músicas, jogos e lugares extraordinários em que se fale o idioma. Assim, aos poucos, o filho enxergará as inúmeras possibilidades que ele terá ao dominar o inglês, potencializando o seu aprendizado na escola ou no curso de idiomas.

Acompanhe o desenvolvimento do inglês do seu filho

Para os pais que têm o inglês na ponta da língua, é fácil testar a fluência do filho. Mas, para aqueles que não tiveram a oportunidade de aprender o idioma, acompanhar o aprendizado de inglês do seu filho pode parecer um pouco mais complicado. A dica é: peça o feedback dos professores nas reuniões de pais, não se prenda apenas ao boletim.
Nestes momentos de diálogo com os educadores, os pais também podem perguntar sobre o envolvimento do filho nas aulas de inglês, pois é muito comum os estudantes apresentarem dificuldades e os pais só saberem quando as notas estão baixas. Dependendo do motivo da queda do rendimento, as aulas particulares podem ser eficientes para o aluno aprimorar o seu inglês.
Se você conhece mais dicas de como acompanhar o inglês do seu filho, compartilhe conosco nos comentários. Para continuar por dentro dos assuntos relacionados à educação, não perca as próximas postagens do nosso blog!

Escrito por:
Ana Cintia Matos


Posts relacionados: